Fórum do clã social Rawr~, do servidor Valhalla no bRO.


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Boas maneiras in game

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Boas maneiras in game em Qui 12 Set 2013 - 16:16

Mandioca

avatar
Conselho
Conselho
Preparem-se para ler, e ler mais um pouco, porque fiz um ensaio crítico tomando por base o Guia de como não ser um noob (peguei o guia nas internetes, aproveitei a ideia e a organização para adicionar açúcar e tudo que há de bom. ;P).

Ah, antes que digam “Nossa, mas é um testamento! Não tenho tempo para isso~”, pensem:

Se todos temos meia hora pra assistir um pornô ou anime, ou para ler um artigo sobre como as aranhas se reproduzem no norte do Uzbequistão e as implicações no ecossistema dos percevejos no país vizinho, por que não tirar o mesmo tempo para ler algo que faz parte de sua vida, de seu vício diário, de uma das suas várias realidades?

É o mesmo que dizer: “Não tenho dinheiro para comprar esse livro de 50 pilas necessário pro meu curso!” e logo depois comprar um lanche completo no Burger King (Cheddar, não fica assim, ainda te amo~).


Apresentação

Já faz um tempo (não posso dizer que começou agora), uma falta de ética generalizada tomou conta de todos os meios sociais.

Tornou-se muito comum esquecer que nossas atitudes vão além do que tomamos por realidade virtual - tudo que fazemos também atinge as realidades objetiva e subjetiva e tudo o que concerne a elas.

Parece que é sim necessário voltar à antiga Educação Moral e Cívica (existe um livro didático meio antigo com o mesmo nome, do Gilberto Cotrim, que é bem legal), em que aprendíamos a ser gente, quer dizer, ir além do nosso lado animal, guiado por instintos, para aprendermos como ser humanos.

Assim, penso ser este um “tutorial” muito importante para a convivência saudável dentro do jogo, para que todos nós possamos aprender a interagir (agir em sociedade) e aprender a ter virtudes tanto morais quanto sociais; enfim, aprender a lidar com pessoas (não é por estar num jogo que vale tudo!).

Tentei adaptar o guia para um estilo de jogo possível após a Renovação, mas vale notar que muita coisa depende de nossa consciência moral, ou melhor, da formação do nosso caráter.


Guia de como não ser um noob
(Noobs são amigos, não comida!)
ou
Tutorial de Boas Maneiras

Créditos e observações:
- Já que, com a “renovada” no fórum da LU!g, vários posts antigos foram ou apagados ou engolidos pelo Tetra Vortex, só pude encontrar o guia original, que tomei por base, aqui: <http://memoriesro.forumeiros.com/t681-guia-como-nao-ser-um-noob-no-ragnarok-online>.
O post ainda existe no Off Topic (<http://sites.levelupgames.uol.com.br/forum/ragnarok/showthread.php?55318-Guia-de-como-n%E3o-ser-um-noob-em-Ragnar%F6k-Online>), mas todas as primeiras mensagens, inclusive a que continha o tutorial, desapareceram.

- Tem muita coisa que não escrevi, talvez por lapso de memória ou por não considerar necessário agora, mas se quiserem adicionar algo, podem postar! (Principalmente sobre pvp, KvM e BG, que não entendo bulhufas~)

Sumário:

1. Prefácio
2. Pesquise antes, pergunte depois!
3. Aptidão literária e analfabetismo funcional
4. Etiqueta ao conversar com ~pessoas~
5. Upando e socializando
6. Pedindo ajuda




Última edição por Mandioca em Qui 12 Set 2013 - 17:33, editado 3 vez(es) (Razão : ó.@ Droga de formatação!)

2 1. Prefácio em Qui 12 Set 2013 - 16:22

Mandioca

avatar
Conselho
Conselho
1. Prefácio

Todos nós somos noobs em algum momento, como naquelas situações de miss click que acabamos dando ks, ou de buffs na hora errada, ou até de sair mobando e não aguentar o mob (Não foi experiência própria! Nego até o fim!). Certas noobagens são comuns, por isso passageiras; não são indício de noobice aguda.

Há dois tipos de noob: o novato, chamado newbie, e o idiota, chamado nub. Cabe aqui diferenciar um newbie de um nub:

Newbie é o iniciante, aquele que ainda tá aprendendo sobre o jogo, como andar, como fazer cocô no troninho, esse tipo de coisa – ou seja, por ser um novato, ele deve estar sempre aberto (hmm~) a aprender coisas novas sobre o jogo, como em que mapas upar, sua preferência de classes para jogar, que equips precisa, etc etc. De certo modo, todos nós mantemos um noob interior, como se fosse uma pequena criancinha com seus por quês e um desejo constante de tocar o desconhecido. O mundo é imenso, e o Ragnarök também, de tal modo que sempre há coisa nova para aprender.

Nub é o idiota huehuevid4l0kabrbr, e aí está o público alvo deste guia. É aquela criatura (que só pode ter saído de um tipo de limbo ad infernus em que não há relações sociais) que  nunca viu nem ouviu nem provou um pedacinho de pessoas durante toda a sua vida (vida que provavelmente mal passa de uma década /heh), e não sabe como agir em sociedade porque nunca teve um exemplo, um modelo que não fosse o do acéfalo huehue. Fica a dica: “noob não tem classe nem level”.

Aqui tentamos combater a lógica do “se todos são desonestos, pra quê vou ser honesto?”. Como se nossa integridade moral, nossa reputação, dependesse do que todos façam ou deixam de fazer, e não pelo que a tradição e as leis (nosso modelo de moralidade) comanda. Tudo isso se resume em aprender a ter bom senso.



Última edição por Mandioca em Qui 12 Set 2013 - 18:22, editado 1 vez(es)

3 2. Pesquise antes, pergunte depois! em Qui 12 Set 2013 - 16:28

Mandioca

avatar
Conselho
Conselho
2. Pesquise antes, pergunte depois!

Nos dias atuais, existe uma coisa mágica chamada internet, e dentro dela, existe algo maravimágico, que é o GOOGLE. Aprenda a usar sabiamente, e você será menos noob em quaisquer aspectos de sua vida.

O uso consciente do google, fóruns e fansites ajuda a evitar casos em que você perde uma possível amizade pela sua insistência em perguntar ~coisas~ toda hora.

É ótimo perguntar ~coisas~ para socializar, conhecer novas pessoas e tal, mas não custa nada pesquisar antes, e ao menos checar se a pessoa está disposta e/ou disponível antes de entupir a pobre criatura de por quês, ondes e comos.

Um exemplo bem chato é o que tem acontecido em Prontera, onde chovem pms perguntando se você quer comprar um item que nem pra sua classe é, ou se você sabe o preço do mercado, sendo que você acabou de voltar a jogar, ou se tem algum item pra vender, sendo que você nunca pisou no mapa em que consegue tal item.

Aliás, é bom ressaltar que o bom senso nunca sai de moda. Algumas lições importantes:

- Não faça aos outros o que não gostaria que fizessem a você (e também considere o que os outros não gostariam que fizessem a eles);

- Respeite o direito dos outros pensarem diferente;
(Obs.: Uma opinião é o que se consegue depois de pensar bastante sobre um assunto, isto é, você deve observar, pesquisar, pensar bastente e só então agir. A isso chamamos prudência, que está intimamente ligada à noção de responsabilidade.)

- Tanto existem leis sociais como leis universais, quer dizer, se você considerar a imensidão do Universo e tudo que há nele, vai perceber que as leis e regras de uma sociedade (as leis escritas, por exemplo na Tabela de Punições do Ragnarök - que é um tipo de sociedade!) obedecem às leis e regras universais (as leis não escritas: o que tradicionalmente é inaceitável, ou é considerado desprezível pela categoria de que você faz parte, no caso, a humanidade).

Mandioca

avatar
Conselho
Conselho
3. Aptidão literária e analfabetismo funcional

É importante saber comunicar seus pensamentos, tanto para expressar o que você precisa ou quer, quanto para não ser mal-compreendido e ignorado por causa disso. A comunicação abrange questões que vão além da ortografia (escrever as letras corretamente, em seu lugar padronizado), da ortoepia (pontuar as palavras, tanto na escrita quanto na fala, segundo a norma padrão) ou da gramática (construir frases de maneira lógica).

Muitos problemas ligados à forma como falamos e escrevemos só podem ser considerados “problemas” quando afetam o modo como interpretam nossos textos. Para quem não conhece, existe um tipo de analfabetismo que é funcional, e que todos nós temos uma parcela. Nossa memória não tem capacidade suficiente para armazenar todas as funções e regras da gramática, então muito do que dizemos e escrevemos é por instinto, reconhecemos as estruturas e as reproduzimos em novas situações.

Um analfabeto funcional é aquele que, apesar de letrado (no sentido de que sabe ler e escrever), não consegue adaptar todos os sinais, símbolos e estruturas que aprendeu - quer dizer, aprendeu a coisa em si e o modo como é chamada, mas não apreendeu sua funcionalidade, o modo de usar. É como se ele tivesse uma receita, conseguisse todos os ingredientes, e misturasse de qualquer jeito pra levar ao forno/prato (às vezes o resultado é comestível, mas na maior parte das vezes o que sai é uma gororoba).

Por isso, sempre que escrever, tente ao menos seguir uma lógica gramatical, não necessariamente da gramática da escola, mas da língua portuguesa que usamos todo dia. Isso também vale para a leitura. Preste atenção nas palavras, em como elas funcionam na frase ou no parágrafo, em quem está falando, e, principalmente, em que situação.

Você gritar “CURA!” numa situação de perigo, com um mob de 5 querendo te comer por trás, é uma coisa. Outra coisa bem diferente é gritar a mesma palavra no meio de uma cidade, no Éden, ou até num mapa, sem nenhum monstro por perto. Entender a diferença é saber interpretar a situação em que cabe determinada atitude, já que o que você escreve ou como você entende o que os outros escrevem reflete quem você é e como você pensa.

Outra situação bem irritante é quando
digitam
dando
enter
toda
santa
hora.

Você não precisa dar pausas para respiração quando escreve, isso é MITO. Como ficou dito antes sobre o instinto e reconhecimento de estruturas, nós lemos por contexto e não palavra por palavra. Além de que esse tipo de atitude demonstra que você ou é muito afoito ou é impaciente, de tal forma que em momentos importantes, por exemplo em ups mais perigosos, você não será uma boa escolha para a party.

Ø  Não precisamos escrever com todos os pingos nos is, maiúsculas, minúsculas e ponto final, mas manter uma certa elegância para não irritar a vista é bem interessante.

(Claro que você pode brincar de escrever errado porque é legal e tal, mas aí deixe claro que é uma situação de brincadeira. ;D)

Dicas para evitar “erros” comuns:

Ø  Seu Caps Lock está pressionado?

Usar só letras maiúsculas significa, por padrão, que você está gritando – maior indício de raiva e ódio que existe – ou dando ênfase a alguma palavra. ENTÃO SÓ USE CAPS NESSES CASOS, ESTRUPÍCIO! ò.@

Ø  Você sabe mesmo escrever esta palavra e entende o que ela pode significar? Não é melhor usar outra que você conhece bem?

Ø  É importante separar esta frase neste ponto (usar enter)?

Ø Antes de e e i, não se escreve ç! Ex.: “Você conhece esse ciumento?”. (çyn, coniesso ;x)

Ø  “Quero usar a crase”. Não, você não quer!

Como foi dito anteriormente, às vezes o bonito sai feio, então se você não conhece as regras, é melhor não usar. Maaas... Se quiser impressionar alguém, aqui vão algumas dicas:

a) A palavra seguinte é feminina? Há mesmo a fusão (!!2!) da preposição a com o artigo feminino a?

b) Não se usa crase diante de verbo! Afinal, verbo não costuma variar em gênero feminino ou masculino, né, criaturas?!

c) Antes de plural, você pode optar em usar às, apenas se diante de palavra feminina também no plural, ou pode usar apenas a preposição a – esse macete é muito útil para não errar diante de verbos e palavras masculinas.


Ø  Para eu diante de verbo. Para mim só em complementos.

É mais bonito e conforme à gramática padrão usar o pronome pessoal do caso reto de 1ª pessoa (eu, eu, eu!) diante de verbo, já que o “caso reto”, digamos assim, é aquele que indica o agente em uma determinada situação, indicada pelo verbo. Bom, se quero indicar quem faz alguma coisa, devo dizer “eu ainda não fiz isso”, “eu tenho que fazer isso”, “isso é para eu fazer”.

Claro que se usa muito o pronome oblíquo (que indica o paciente, aquele que participa de uma situação) por associação com frases como “isso é para mim” ou “essa tarefa foi passada para mim”, mas é importante saber que existe uma diferença entre o uso dos pronomes eu e mim, para pelo menos entender quando te corrigirem
 (Mim Tarzan, tu Jane!).

Ø  Evite estrangeirismos. Podemos escrever certas palavras estrangeiras “aportugueseadas”, mas tente não assassinar uma língua que você desconhece, sim? É a mesma questão de bom senso: se você não tem certeza de como escreve, deixe claro que não sabe e escreva aportugueseado, pesquise a forma padrão ou simplesmente não escreva.

Ø  Por fim, é interessante lembrar que, se de todas as evoluções em bilhões de anos, surgiu você, um ser humano perfeito em todas as suas capacidades, não custa nada procurar saber para que estas servem.

5 4. Etiqueta ao conversar com ~pessoas~ em Qui 12 Set 2013 - 17:04

Mandioca

avatar
Conselho
Conselho
4. Etiqueta ao conversar com ~pessoas~

Todos já ouvimos falar que a 1ª impressão é a que fica. Tenha isso em mente quando iniciar uma conversa com alguém, seja no jogo ou na vida. Uma dica é tentar ser interessante, divertido ou amigável logo na primeira frase. Evite ser irritante e causador de ~mamilos~.

Aprendemos na escola (apesar de ninguém prestar atenção na aula) que existe uma Função Fática da linguagem; ela serve para checar a recepção, quer dizer, se estão mesmo te ouvindo ou lendo. É por isso que falamos “Oi”, “Olá”, “Alô” ou “Grlrlrlrlrlrlrlrl” antes de ir às vias de fato, para saber se nossa mensagem vai chegar ao destino.

Mas não é por isso que devemos mandar um monte de “oi” e “tá ai” em sequência até a pessoa responder. Ninguém nasceu grudado ao teclado – todos temos que ir ao banheiro (sacerdotes também cagam, tá?), comer, atender o telefone, responder algo para a família, fofocar no facebook, estudar, qualquer coisa menos ficar olhando fixamente para a tela do jogo.

E, se players não são npcs, não custa nada ser educado e informativo na sua primeira mensagem, por exemplo: “Oi, td bem? Posso te perguntar uma coisinha, se não for atrapalhar?” (pode inserir a pergunta logo de cara, se não for sobre ~aleatoriedades~ que não concernem à classe da pessoa, vide “Pesquise antes, pergunte depois!”).

 
Ø  Dicas para Negociações e Lojinhas:

- Quando montar uma sala de chat ou loja, tente visualizar em que célula vai cair a janelinha – é costume deixar as lojas a 3 células para o lado (entre seu personagem e o outro com loja tem que haver 3 células vazias) de outra aberta, e evitar pôr o chat próximo às lojas (se não for possível, mantenha a regra das 3 células na horizontal e ao menos 1 vazia na vertical). Uma boa dica é seguir uma linha de janelas, além de ficar organizado, dá mais destaque para nomes de loja ~interessantes~.

- Evite “spammar” mensagens (repetir a mesma coisa milhões de vezes até que alguém te responda). Se não te responderam ainda, é porque ou não sabem, ou não têm o item, ou simplesmente não querem. Tente não forçar a barra. A maioria das pessoas joga para "desestressar" da rotina diária, e a poluição visual não ajuda.

- Não pergunte se a pessoa vende o equipamento que está USANDO! A lógica diz que, se ela está com o item equipado, e não está anunciando a venda (seja por chat ou por mensagem pública), é porque pretende usar, e não vender para qualquer ~random~ que a aborde. Imagina a situação: você tá andando na rua com seu novo celular, todo pimpão, e alguém te pergunta, vindo ~de lugar algum~, se você quer vender o celular por tanto e tanto, ou se troca pelo casaco de couro com a foto do Justin Bieber, entre outras coisas. Não dá, né?

- Negociações são feitas via sala de chat ou lojinha, evite encher o saco dos seus contatos e dos membros do seu clã ou grupo com mensagens de compra e venda. Se você precisa vender ou comprar algo, saiba usar o nosso amado bom senso: pergunte 1 (uma única) vez se alguém está interessado, ou melhor, espere a oportunidade certa para perguntar.

CERTO: Alguém diz no guild chat: “Eita, tô precisando mesmo de um escudo bom pra up nos Lobos!”, você, todo maroto, aproveita e diz: “Ah, olha, eu tenho um Redondo de Ártemis pra vender, te faço por 300k~”.

ERRADO: “V> Redondo [Guerreiro Orc]. V> Redondo [Guerreiro Orc]. V> Redondo [Guerreiro Orc]. V> Redondo [Guerreiro Orc]. V> Redondo [Guerreiro Orc]. V> Redondo [Guerreiro Orc]. V> Redondo [Guerreiro Orc]. V> Redondo [Guerreiro Orc]. V> Redondo [Guerreiro Orc]. V> Redondo [Guerreiro Orc]. V> Redondo [Guerreiro Orc]. V> Redondo [Guerreiro Orc]. V> Redondo [Guerreiro Orc]. V> Redondo [Guerreiro Orc]. V> Redondo [Guerreiro Orc]. V> Redondo [Guerreiro Orc]. V> Redondo [Guerreiro Orc]. V> Redondo [Guerreiro Orc]. V> Redondo [Guerreiro Orc]. V> Redondo [Guerreiro Orc].” ~ad infinitum~ no /hi, no guild chat e na party, até que te deletem dos contatos e te expulsem do clã e da pt.


- Cuidado com “scammers”! São aquelas pessoas que, por exemplo, fingem ser GM, Adm, seu pai ou papagaio para conseguir as informações da sua conta e sua idade mental; ou então dizem vender um item mais barato que no mercado, e na verdade é outro parecido (tipo um Pudim de Guyak a 50k, e quando você completa a negociação, vê que era uma Gelatina de Maçã, que vende em npc). Sempre desconfie de “bons negócios”.

Ø  Como lidar com KS e robôzinhos:

- Evite dar ks, não importa se a pessoa tá potando DEUS para se manter viva, não mate o monstro, a não ser que te peçam explicitamente ajuda. É preferível deixar a pessoa morrer e você ganhar toda a exp do que roubar o monstro dela. Se der ks sem querer, sempre peça desculpas.

- Se te deram ks, primeiro verifique se foi miss click (nosso mouse às vezes trolla mesmo) ou erro de cálculo (por exemplo, a pessoa achou que você estava na party 12/12 frenética), só depois, principalmente se persistirem no ks, xingue até a última geração da pessoa (politicamente correto: tente gravar com o replay para mandar ticket).

- Muitos dos ksers são bots, e temos de conviver com essas joças, apesar de tudo. Mas, antes de chamar qualquer um que te dê ks de bot, ou começar a dar ks por achar que é um bot (não sei se ainda tem na Tabela de Punições aquilo de você chamar de bot alguém que ~cof cof~ “não é”, e acabar sendo banido por isso ¬¬), siga as instruções para reconhecimento:

  Ø  É um mapa low lvl e tá lotado de personagens 99 ou 3ds com equips iguais?
  Ø  Você manda mensagem, em aberto e particular, e respondem sempre a mesma coisa? (Bot? Aff, nem. Pif.)
  Ø  Nem todo rogue é bot, como nem todo bot é rogue. Por exemplo, no terceiro andar de Moscóvia, só se vê bot de SA expandido, e no primeiro andar da Cavalaria de GH, só tem RK bot.

6 5. Upando e socializando em Qui 12 Set 2013 - 17:18

Mandioca

avatar
Conselho
Conselho
5. Upando e socializando

Muita gente, depois da Renovação, entra em grupos de 12 pessoas para a exp subir mais rápido, mas muitos ainda não sabem que conversando o up vai muito mais rápido, e você ainda pode conseguir contatos para ups fixos, clã para participar de eventos, como Missões, Interpretação de Personagens e Guerra do Emperium, além das conversas ~sensuais~ nos chats do clã, do grupo e público.

Se você conseguiu, depois de muito penar e conversar com ~milhares~ de pessoas, entrar num clã, saiba diferenciar: existem clãs voltados para a Guerra do Emperium (WoE), clãs que prezam a diversão casual (4fun), clãs para fazer amigos e socializar (Social) e, por fim, clãs cujos líderes são mestres em criar roteiros para interpretar seu personagem (Roleplay).

Ø  Clã WoE

- É necessário ter uma build voltada para estratégias de guerra, para atacar, confundir ou se defender do inimigo. É bom saber as funções de cada classe dentro do Castelo, quais habilidades são boas e quais são “perda de tempo”, e, principalmente, saber qual o momento certo de seguir cada estratégia.

- É necessário ter um personagem nível alto para participar das Guerras do Emperium, também é útil treinar sempre no pvp.

- É sempre bom ter equipamentos para humanoides, como os do KvM ou BGs, além de muitos consumíveis para aguentar o tranco dos danos.

Ø  Clã 4fun

- É um clã que organiza grupos para up fixo, missões, instâncias e eventos, podendo também incluir idas à guerra, de uma forma mais “aberta” que um clã WoE. Não exige de seus membros uma presença constante nos eventos, mas tenta organizar cada grupo para um fim comum.

- É importante acessar o site do clã, seu grupo no ts ou raid (e outros programas de comunicação por voz), ou mesmo ler o Aviso do Clã no jogo para saber o calendário de eventos.

Ø  Clã Social

- É estilo bate-papo uol, aqui você entra para fazer novas amizades, e, se tiver sorte, criar uma família que faz tudo – TUTO! – unida.

Vale lembrar que nenhuma pessoa, por mais próxima que seja a você, é obrigada a te “ajudar” com slave, leech, equips e etc. Essa é uma diferença importante: clãs de WoE e “4fun para organização de partys fixas” são meio que obrigados a ajudar seus membros a crescerem no jogo, mas nem sempre e não do jeito que você quer, e sim como você precisa.

Um Clã Social, por outro lado, não é em NADA obrigado a contribuir para seu crescimento no jogo (em seu personagem) mas deve ajudar em seu crescimento como pessoa, como um ser social que necessita estar em meio a outros iguais para sobreviver a esse mundo selvagem.


Ø  Clã de Roleplay
- Este é o tipo de clã mais ~sensual~ que existe. Você cria um personagem, faz uma fichinha de personalidade, caráter e mais outras tretas, e pim!, uma nova vida surgiu.

É onde as pessoas bi e multipolares se encontram, onde você pode ser você sendo outro e ser outro sendo você. Quase como uma Oficina de Teatro, você cria uma máscara, uma persona, e segue o roteiro de missões e ~aventuras por experiência~ com uma personalidade até mais real do que a sua própria.


Ø  Acima de tudo, de que adianta entrar num clã ou grupo se não for para participar?
(A não ser que seja um clã bonitinho para estocar personagens secundários e só.)

- Não esqueça de ativar o /li ao entrar num clã, para ao menos saber se eles têm um programa de comunicação por voz, como o skype, o raidcall, o teamspeak, entre outros que não conheço.

- Há três opções de escrever no chat: público, clã e grupo. Você pode:

Ø  selecionar um de cada vez na bolinha ao lado direito de onde você escreve;
Ø  digitar % (para a party) e $ (para o clã) antes da mensagem;
Ø  digitar a mensagem e clicar alt+enter (guild chat) ou ctrl+enter (party chat).

- Clicando duas vezes no nick de alguém, em qualquer janela (chat público, contatos, grupo...), você o copia para sua janelinha de pm, e assim pode mandar uma mensagem ~sensual~ para essa pessoa.

 
Ø  Grupos 12/12
 
      ·  Partycipando~
 
- Peça para entrar no grupo com carinho, se for por pm ou aberto. Pergunte o nível médio do grupo, que classes (inclua aqui a questão do OH/FK) estão recrutando, se tem Exalar (caso você precise de sp para matar); então diga seu nível e como você mata e pergunte se podem te chamar. Parece demorado, mas com gel e jeito não há buraco estreito, assim você entra em qualquer grupo.

- Se estiver com preguiça, abra uma sala de chat com as informações principais (P> sou OH, nvl 93). Se estiver no mapa, deixe um espaço entre você e os suportes dos grupos para não atrapalhar os buffs nos killers.

     ·  Caso da bandeirinha para buffs

- Se você acha mais fácil mandar bandeirinha (ctrl+1) para pedir buffs, é porque nunca jogou no hard, ou com o sacer de dual. Às vezes são tantas informações na tela, como os buffs que caíram, alguém te mandando pm, os sprites das pessoas passando, que uma bandeirinha, por mais fofa que seja, passa desapercebida.

Nesses casos, é melhor ou mandar mensagem perto do sacer pedindo buffs (com amor, não grite CURA BUFFS NOW!, o cara tá ali pra te ajudar, não é obrigado a ser estuprado verbalmente), ou abrir uma salinha de chat dizendo que precisa de buffs. E pelo amor, preste atenção para ver se ele não está ocupado dando suporte para outra pessoa, ou se avisou que ia cagar.

CERTO: Aumentar Agilidade acabou. Você: “Moço sacer, pode renovar a agi por favor?”. Abre chat “Agilidade, por favor?”.
ERRADO: Mesma situação. Você: “Aff agi pls”. “Dá agi”. “Dá logo”. Senta do lado do sacer e fica afk.


      ·  Pedindo exalar para o professor/sorcerer

- Mesma questão da bandeirinha, você gritar “SP” do lado do sorc não vai ajudar em nada. Peça com calma para encher seu sp, ou então abra um chat pedindo, próximo ao prof ou sorc, mas não grudado do lado.

      ·  Caso da Redenção

- Não é porque você foi redimido de seus pecados que virou Highlander, tente não tancar milhares de monstros ou se tacar em mobs. Se você precisa de Redenção para se manter vivo, pense e aja como se estivesse sem! Todo o dano repassado para o templário é considerado pela SUA defesa, que, se já é baixa, vira quase nada ao ser reduzida em mobs.

- Existe um macete com a cordinha: você precisa estar na tela do templário para receber a Redenção, mas a cordinha não vai quebrar se você sair da tela - a não ser que algum monstro te acerte. Se você tiver ~dedos~, aproveite para mobar!

      ·  Em caso de morte

- Se você morrer, o sacer não é obrigado a ressuscitar. Peça com jeitinho, mas se ele estiver ocupado (afinal, ele tem q cuidar de mais 10 pessoas além de você), volte para o ponto de retorno e não exija portal.

      ·   Leech na 12/12

- Não fique de leech, sugando a exp dos outros. Se tiver que ficar afk por alguns instantes, avise por pm ao líder da party e também por mensagem no chat da pt, para não te tirarem do grupo. Mas não abuse da boa vontade dos outros. Faça o que tem que fazer e volte em, no máximo, 10 minutos (muitos grupos não esperam nem 10 segundos para te kickar).

- Você encontrou alguém de leech? Bom, primeiro se certifique de que a pessoa está mesmo afk, se não mandou nenhuma mensagem avisando, seja no grupo ou em pm para o líder. Depois, fale com ela, se ela responder, fique alerta para ver se vai ficar afk de novo, se não, avise ao líder e espere (muitas vezes é amiguinho que ficou no leech e o líder da pt não dá a saber aos outros membros “sugados”; aí quem acaba sendo kickado é você).

       ·  Criando uma party
 
- Caso não consiga um grupo, você tem a opção de criar sua própria party no melhor estilo “faça você mesmo!”. Considerando que a classe “principal” de qualquer 12/12 é o Sacerdote (~buffer~), é importante que ou você seja um, ou tenha em outra conta ou encontre alguém disposto a formar o grupo contigo. A partir daí, você abre o seu chat recrutando, simples assim.

- Cuide bem da sua party! Você, como líder, tem certas funções além de recrutar, kickar e buffar ~pessoínhas~, então não fique no facebook enquanto está jogando. Para manter sua exp e dos membros do grupo subindo, é necessário kickar os offs e os leechers e sempre completar os 12 ~elementos~ para ganhar o bônus de exp.


Ø  Instâncias

Não saia correndo na frente!

Além de upar, dropar itens e ralar passando pelos mapas, as instâncias também servem para se divertir, sabia? Por isso, evite “rushar”, principalmente na Torre sem Fim, onde os primeiros níveis são os mais fáceis. Deixe que todos aproveitem o momento, porque nos andares mais altos, por serem bem mais complicados, só rola stress para os suportes e tankers.

Antes de ir, tente conhecer as estratégias, por exemplo quais equipamentos levar, quantas poções serão necessárias, se alguém está pesado e precisa que carreguem algo (isso vale para os mercadores com carrinho!), o que fazer em cada mapa, que habilidades são importantes, como se posicionar em caso de MVPs (por exemplo, no Escudo Sagrado ou no Proteger Terreno), entre outras coisas.

Algo que foi esquecido nessa onda de fast-up é o trabalho em equipe. É importante procurar saber o que cada um precisa fazer na party. Trabalhar em equipe é saber relacionar as suas funções com as dos membros de seu grupo, para ter reações rápidas, principalmente em algum mapa mais forte, onde um grupo sem ~coesão~ só consegue é morrer rápido.

7 6. Pedindo ajuda em Qui 12 Set 2013 - 17:21

Mandioca

avatar
Conselho
Conselho
6. Pedindo ajuda

- Não faça amigos só por interesse!

Ninguém é obrigado a te ajudar. Se você começou a jogar, é porque tem capacidade. A ajuda costuma vir depois de um tempo de convivência, quando você menos esperar.

Se você precisar muito de algo, corra atrás; se não conseguir sozinho, peça ajuda, mas seguindo sempre o bom senso.

Se você precisa muito de zenys para comprar alguma coisa, explique porque você precisa daquele dinheiro em vez de só ficar na ladainha. Evite mendigar: em vez de “Me dá 100k? Me dá 100k? Me dá 100k? Alguém pode me dar 100k?”, tente ser educado e perguntar com jeitinho: “Alguém pode me emprestar 100k para comprar esta arma na loja tal? Preciso demais dela para upar.”.

(Um bom exemplo é o da Torre sem Fim, que precisa de 10.000z para entrar. Aqui no clã, sempre marcamos com 1 semana de antecedência a Torre, assim todos têm de saber que no final de semana vai haver Torre - se não for este fds, vai ser no próximo. Não é impossível juntar 10k em 5 dias, então, mãos à obra! Se você quer participar, e já sabe com que char pretende subir os andares da Torre, deixe um dinheirinho nele em vez de pedir desesperado 10k quando todos os outros membros da pt já estão na Ilha Misty.)

Outra coisa importante: não marque as pessoas do clã ou contatos para pedir slave ou leech. Isso é chato. Todo mundo upa, ninguém está lá só para seu prazer (às vezes sim /e2).



Última edição por Mandioca em Qui 12 Set 2013 - 17:22, editado 1 vez(es) (Razão : /e2 /e2 /e2)

8 Re: Boas maneiras in game em Qua 18 Set 2013 - 2:10

Zac Pathief

avatar
Membro
Membro
Awwwwn, adorei o guia *-* ~morrido~ de rir em certas partes, hahaha!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum